8 de janeiro de 2012

Matheus Marinho de Farias*

6 meses de vida...

Explorando as mãos
Com cerca de 6 meses (mas às vezes um pouco depois), o controle das mãos já se desenvolveu o suficiente para o bebê conseguir puxar um objeto na sua direção. Uma vez que tenha aprendido a pegar um brinquedo, ele começará a fazer o exercício de passar de uma mão para a outra.
Além disso, descobrirá que deixar cair alguma coisa é tão interessante quanto pegá-la. Ao entender o conceito de causa e efeito, o mundo do seu filho ficará bem mais intrigante, e o seu, bem mais bagunçado.

Destro ou canhoto?
Ainda é cedo para saber se o seu bebê é destro ou canhoto. Nesta fase, a maior parte das crianças parece usar mais uma mão por algum tempo e depois a outra. Isso só será determinado ao certo quando ele tiver entre 2 e 3 anos.

Mestre em rolar de um lado para o outro
A maioria dos bebês já aprendeu a rolar nos dois sentidos, uma conquista que deixa todo mundo alegre: os próprios bebês e os pais. Claro que, embora divertido para o bebê, o ato traz uma preocupação extra.
Por isso, segure bem o bebê ao trocá-lo e nunca o deixe sozinho em uma cama ou qualquer outro lugar mais alto. Se você usa um trocador em cima da cômoda, e se seu bebê for muito agitado, talvez uma alternativa seja fazer as trocas com o trocador no chão.

Socializando-se
Nesta fase, os bebês gostam de atenção e muitas vezes se esforçam para consegui-la. Em breve, você vai começar a notar ansiedade na presença de estranhos, mas, por enquanto, a socialização é mais generalizada: qualquer um que se aproximar do seu filho com uma expressão facial engraçada conquistará imediatamente a amizade dele. E não há motivos para ciúme, já que ele ainda precisa muito de você.
O bebê também está aprendendo que seu comportamento, tanto o bom como o ruim, atrai sua atenção, o que, a partir de agora e por muitos anos pela frente, levará a criança a fazer praticamente qualquer coisa para você olhar para ela.
Enquanto bebê, quase tudo o que ele faz é engraçadinho, mas, ao crescer, é mais provável que cometa travessuras só para ver a sua reação. Assim, é importantíssimo não esquecer de elogiar sempre o bom comportamento.
Uma coisa vai ficando mais clara: seu filho começa a usar outras armas além de choro para obter atenção. Ele provavelmente tentará ser notado com movimentos e barulhos. Nos próximos três meses, o bebê desenvolverá uma maneira própria de fazer com que os outros saibam o que pensa, quer e precisa.


Seu mestre mandou...

Bebês de 6 meses adoram brincadeiras de imitação, especialmente envolvendo sons e linguagem. Deixe seu filho inventar e imite os sons dele. Quando for sua vez, um bom jeito de aprender brincando é fazer barulho de animais, como au-au, co-co-ri-có e piu-piu.


Vaca Mu

Aos 6 meses, a criança enxerga e ouve quase tão bem como os adultos. A comunicação também está progredindo rapidamente. Nesta idade, quase metade dos bebês repete uma sílaba -- do tipo "ba", "ma", "ga" ou outra combinação de consoante com vogal -- inúmeras vezes. Alguns chegam até a dizer mais uma ou duas, tornando o som mais complexo.Uma boa maneira de estimular seu filho é repetir o que ele diz e fazer disso um jogo ("o carneirinho fala "béééé" ou "a vaca fala "muuuuu") ou ainda prestar atenção no que ele balbucia como se você entendesse e achasse superinteressante. O bebê também já consegue reconhecer diferentes tons e inflexões de voz e poderá até chorar se você falar com ele de forma mais ríspida.A risada será garantida se você colocar água em um copo e fizer bolhas com um canudinho.

Hora da história

Aleitura em voz alta passa a ter mais valor agora, já que o bebê vai gostar de olhar para imagens de cores vivas e de se acomodar em seu colo. Em qualquer idade, a leitura é um momento prazeroso de aconchego e socialização para pais e filhos.

Alimentação apartir dos 6 meses, mas continua com a amamentação!!!









video

Matheus Marinho de Farias*

5 meses de vida...

Quase sentando sozinho
O desenvolvimento físico do bebê é rapidíssimo. Ao ficar de bruços, ele consegue levantar os braços e as pernas, deixando as costas arqueadas; quando de barriga para cima, ele vai levantar a cabeça e os ombros. Seu filho pode até conseguir se sentar por alguns segundos sem ajuda, mas logo começa a se inclinar para a frente. Fique por perto, claro, para apoiar e cercar a criança com almofadas para o caso de uma queda.
É bom deixar o bebê brincando no chão de bruços, porque, ao levantar a cabeça e o peito para olhar objetos ou pessoas, os músculos do pescoço serão trabalhados, melhorando o tônus muscular necessário para outras funções motoras. A posição vale também como treino para o controle da cabeça, de que ele precisará para ficar sentado.
Quando você segurar seu filho de pé no seu colo, ele se movimentará para cima e para baixo.
A criança tem agora facilidade de levar um objeto à boca para explorá-lo. Parece que está conhecendo o mundo pela boca.

Repetição de sons
Novos sons são incorporados ao repertório do bebê, e entre os favoritos está assoprar ou fazer bolhinhas de saliva (mais conhecida como cuspe). Neste momento, é comum que os bebês se encantem tanto com uma de suas descobertas que a repitam sem parar por algum tempo. Isso faz parte normal do processo de desenvolvimento.
A maioria das crianças aprende bem uma habilidade antes de passar para outra. Pode até ser um pouco chato ficar ouvindo os mesmos sons, mas praticar a paciência agora funciona como uma espécie de preparação para os infindáveis "nãos" e "por ques" que vêm pela frente, quando ele estiver mais crescidinho.

Força para segurar a mamadeira
Mesmo que seu filho já consiga segurar a própria mamadeira, não o deixe mamar sozinho ainda, mesmo que com um apoio para ficar mais erguido. Depois dos 6 meses é que o bebê está mais firme para sentar melhor e tentar pegar objetos pequenos.
Neste mês, continue usando a hora da alimentação para dar colo e fazer carinho na criança - em pouco tempo, ela já será bem independente e pode resistir aos seus beijos e abraços. É provável que o bebê esteja dando mais sinais de que está pronto para comer alimentos sólidos
. Entre eles, você notará um menor reflexo na língua e um maior interesse pelos alimentos que você e outras pessoas consomem.
Ainda assim, até os 6 meses de idade, tudo o que a criança precisa é de leite materno ou fórmulas especiais em pó.

Aprendendo o conceito de causa e efeito
A interação do bebê com você, com outras pessoas e com o mundo a seu redor cresce diariamente. Ele começa a participar de pequenas brincadeiras quando entende que simples ações têm consequências.
Seu filho poderá jogar objetos no chão só para ver você pegá-los ou para acompanhar como e onde eles caem. É cansativo, mas vai virar rotina; em poucas semanas, esse ato será acompanhado por ataques de riso.

Visão para pequenos objetos e cores mais sutis
A habilidade da criança em enxergar objetos bem pequenos e acompanhar coisas em movimento está se aperfeiçoando. Seu filho poderá até reconhecer um objeto depois de ver só uma parte dele, o que vai servir de base para brincadeiras de esconder que você poderá fazer nos próximos meses.
O bebê já havia aprendido a distinguir entre cores fortes semelhantes, e agora conseguirá perceber a diferença entre tons pastel.

Audição mais acurada
A criança percebe de onde se origina um som e rapidamente vira para ouvir algo em outro lugar.
O barulho de chaves é um dos sons mais fascinantes para os bebês. O seu filho vai prestar muita atenção na sua boca ao ouvi-lo falar e tentará imitar as inflexões da sua voz, além de balbuciar consoantes, como o "m" e o "b".
Os bebês de 5 meses costumam reconhecer o próprio nome. Veja como seu filho se vira ao ouvir você dizer o nome dele ou falar sobre ele com outra pessoa.

Entretido
Quando o bebê estiver impaciente no supermercado, você talvez consiga distraí-lo um pouco fazendo caretas, cantando uma música já conhecida, batendo palmas ou dando a ele um produto para segurar.

Curva de emoções
Os bebês têm uma forma menos complexa de expressar as emoções que os adultos. Eles sabem demonstrar descontentamento, tédio ou alegria, mas, nos primeiros meses, ainda não conseguem expressar totalmente amor ou humor.
Isso começa a mudar quando, aos 5 meses, seu filho mostra forte uma ligação com você levantando os braços para pedir colo e chorando ao ver você sair do quarto. Pode ser que ele já dê beijos e abraços. Além disso, o bebê dará risadas para caras ou posições engraçadas e tentará fazer com que você ria também.
Para muitos pais, este é o momento em que a curtição pelos filhos começa de verdade. Você se pegará voltando à infância, fazendo careta, inventando sons e brincando de imitar. Agora sim, dá para brincar com seu filho de verdade! O som da gargalhada dele é um dos melhores de se ouvir na vida.